Drink de Estilo

A moda sai de moda, o estilo jamais - Coco Chanel

quinta-feira

5

março 2015

2

COMENTÁRIOS

História da Marca – Granado

Escrito por Ticiane Vitória, Categorizado em Beleza

produtos-granado

Conheça um pouco sobre a interessante história da marca GRANADO!

Hoje vamos conhecer um pouco sobre a tradicional GRANADO, marca maravilhosa de cuidados pessoais e cosméticos. Já conhecem?

Imagem de Amostra do You Tube

cosméticos

A história começou quando o português José Antônio Coxito Granado foi convidado para dirigir a então já tradicional botica de Barros Franco, fundada em 1836. Ele fez uma proposta de compra da botica em 1869, e o negócio se concretizou em janeiro de 1870. Com isso nasceu a Casa Granado.

A loja ficava localizada em uma das ruas mais movimentadas da época, que era na Rua Direita no centro da cidade do Rio de Janeiro.

José não tinha formação em farmácia, então ajudou seu irmão, João Antônio, a se formar. João passou a ser o profissional responsável pela farmácia.

No começo, a farmácia era pequena e manipulava produtos com extratos vegetais de plantas, ervas e flores brasileiras, cultivadas no sítio do seu fundador, em Teresópolis. Ele também importava produtos da Europa e adaptava suas fórmulas para as necessidades e os padrões dos brasileiros.

granado pink

Devido à qualidade dos produtos, logo a farmácia se tornou uma das fornecedoras oficiais da Corte. Desta aproximação com a Família Imperial, iniciou a amizada com Dom Pedro II que conferiu à GRANADO o título de Farmácia Oficial da Família Real Brasileira, em 1880. A farmácia ostentava nesta época, o título de Imperial Drogaria e Pharmacia de Granado & Cia. E ainda trazia o brasão do Império em seus frascos.

Em 1903, João criou o famoso polvilho anti-séptico, produto mais antigo e ícone da marca. Sua fórmula permanece praticamente inalterada até os dias atuais.

polvilho antisséptico

A farmácia expandiu suas instalações em 1912 para um prédio na Rua do Senado, onde hoje ainda funciona uma das suas fábricas.

Além disso, novos produtos surgiram, como os sabonetes de glicerina e enxofre.

Em 1930 foi inaugurada a primeira filial da farmácia, na Rua Conde de Bonfim, no bairro da Tijuca. O então Laboratório Chimico-Pharmaceutico Granado, no início da década de 40, era considerado um dos maiores da América do Sul e um dos mais respeitados estabelecimentos do gênero do Brasil.

Os produtos que mais fizeram sucesso nas décadas seguintes foram os sabonetes de glicerina e o polvilho anti-séptico, que atingiu a marca de 1 milhão de frascos vendidos em 1958.

Em 1994 a história da marca mudou. A empresa, então comandada por Carlos Granado, neto do fundador, foi vendida por US$ 8 milhões para o empresário inglês Christopher Freeman, um ex-executivo do Bank Boston.

pink cosméticos

A partir disso, a marca abandonou a manipulação de medicamentos e começou a focar seus esforços nos produtos industrializados. Alguns produtos diferenciados foram desenvolvidos e lançados no mercado, como por exemplo, a Linha Bebê, feita especialmente para cuidar da pele delicada dos bebês; e a Linha Pet (colônia, sabonete, xampu e condicionador), focada no mercado de animais.

Ainda nesta década, a empresa foi pioneira na fabricação de sabonetes 100% vegetais com extratos de ervas, flores e frutas naturais do Brasil.

A empresa adquiriu a tradicional marca PHEBO, no final de 2004. A PHEBO tinha uma história de tradição parecida com a da GRANADO e uma ligação especial com muitos brasileiros que cresceram utilizando o sabonete. Após três anos, novos produtos da marca PHEBO começaram a ser lançados: colônias, velas perfumadas e a linha Isabela Capeto.

phebo

Com isso, a marca passou por uma grande mudança, resgatou toda sua tradição e modificou sua identidade visual, como o logotipo e suas emabalagens. Também criou kits exclusivos e sofisticados para presentes; desenvolveu esfoliantes, manteigas corporais, velas pergumadas, brilhos labiais, entre outros; fez parcerias com hotéis cinco estrelas para deixar a marca mais sofisticada e atingir um público de maior poder aquisitivo; implantou um novo padrão de decoração em suas farmácias (chamadas agora de lojas) e inaugurou novas unidades em Brasília e São Paulo. O objetivo da nova decoração era resgatar a tradição da marca, criando então um ambiente de botica dos anos de 1920: móveis clássicos; balanças, placas, fotos e embalagens antigas; mesa de manipulação utilizada para expor lançamentos e itens no centro da loja; tapete central de ladrilho hidráulico para remeter ao passado; e adição de pias para gerar a experimentação de sabonetes e esfoliantes. Além disso, a presença de farmacêuticos para tirar qualquer dúvida sobre a utilização dos produtos e os ingredientes.

cosméticos

Meio Ambiente

A marca é totalmente a favor do meio ambiente. Além de desenvolver cosméticos biodegradáveis formulados com extratos 100% naturais, a marca garante não testar seus produtos em animais. PARABÉNS PARA A MARCA! =)

Em relação às embalagens, é possível encontrar o selo FSC (Forest Stewardship Council, ou Conselho de Manejo Florestal) nas caixas de sabonetes em barra.

O selo, reconhecido mundialmente, certifica que a madeira utilizada para a produção do papel “é oriunda de um processo produtivo manejado de forma ecologicamente adequada, socialmente justa e economicamente viável, e no cumprimento de todas as leis vigentes de árvores reflorestadas”.

Os sabonetes sem cartucho são embalados em papel reciclado, onde a produção consome menos energia elétrica, dispensa processos químicos e evita poluição ambiental.

As sacolas de plástico foram trocadas pelas de papel. Com o objetivo de ajudar para a diminuição do consumo de papel, sacolas de lona foram desenvolvidas. Se o cliente fizer suas compras com estas sacolas ganha 5% de desconto.

Origem: Brasil

Fundação: 1870

Fundador: José Antônio Coxito Granado

Lojas: 7

Principais produtos: sabonetes, talcos, desodorantes e cremes

Ícone: o polvilho anti-séptico

Website: www.granado.com.br

Adorei conhecer um pouco sobre a história da GRANADO! Amo os produtinhos da marca! Vocês gostam?

Beijos!

Fonte: Blog Mundo das Marcas

 

2 Comentários

  1. Ana Lúcia Souza Da Silva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *